Minicursos e Grupos de Trabalho (GT)

OBS.: AS INSCRIÇÕES NOS MINICURSOS SERÃO REALIZADAS NO DIA DO CREDENCIAMENTO POR ORDEM DE CHEGADA

GRUPO DE TRABALHO (GT)

BACHAREL EM GEOGRAFIA: FORMAÇÃO, LEGISLAÇÃO E ATUAÇÃO

Carga Horaria: (4 horas)

Numero de Participantes: sem restrição

Data: 30/05/2019 (Quinta-Feira)
Horário: 14:00h – 18:00h

Local: Mini auditório do CFH

Objetivos:

Expor a diversidade de campos de atuação do(a) Geógrafo(a) no mercado de trabalho nas instituições públicas e privadas, as regulamentações que balizam o exercício legal da profissão e as atividades das entidades de classe e do conselho profissional. 

Ministrantes:

Geógrafo Alexandre Felix – Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis.

Geógrafo Altamir Altamir Tadeu Granzotto – Associação Catarinense de Geógrafos.

Geógrafo Eduardo Bastos Moreira Lima – Associação dos Profissionais Geógrafos do Estado de Santa Catarina.

Geógrafo José Luiz Ferreira de Abreu – Secretaria de Estado da Defesa Civil de Santa Catarina.

Geógrafo José Mauricio de Camargo – Programa de Pós Graduação em Geografia UFSC.

 

 

MINICURSO (1)

QGIS PRÁTICO ORIENTADO AO CADASTRO FÍSICO-TERRITORIAL

Carga Horaria: (3 horas)

Numero de Participantes: 20 vagas

Data: 30/05 (quinta-feira)
Horário: 14h – 18h

Local: sala 327 – Bloco B – CFH

Objetivos:

Instruir os alunos para a organização de um SIG orientado ao cadastro físico-territorial mediante o uso do programa QGIS; mostrar a importância do cadastro territorial e do SIG no planejamento municipal; promover a compreensão dos elementos que compõe o cadastro físico-territorial; transmitir conhecimentos técnicos e metodológicos para a manipulação de dados geográficos no QGIS; subsidiar os alunos nas rotinas de fotointerpretação e cadastro físico-territorial de elementos geográficos (logradouros, edificações e lotes). 

Ministrantes:

Everton da Silva – Professor da UFSC/Departamento de Geociências, e Pós-Graduação Engenharia de Transportes e Gestão Territorial; atua na linha de pesquisa em Cadastro Territorial Multifinalitário; é associado do Lincoln Institute of Land Policy, onde colabora em cursos à distância e presenciais. Membro da Rede Acadêmica de Cadastro Multifinalitário – RACAM.

Tiago Umberto Pazolini – Geógrafo e mestre em Gestão Territorial, técnico na empresa WMSGEO e possui experiência em cartografia, geoprocessamento e cursos de QGIS

Tânia Beatriz Hoffmann – Geógrafa pela UFSC e atualmente é bolsista de pesquisa no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Possui experiência em sensoriamento remoto, geoprocessamento e monitoria em cursos de SIG.

Ementa:

O que é cadastro territorial. elementos do cadastro físico. Os SIG e o planejamento urbano. Uso, importância e popularização do QGIS. Criação e organização de um novo projeto no QGIS. Configuração do SRC (Sistema de Referência de Coordenadas) do projeto. Adicionando camadas raster e vetorial. Criando camadas vetoriais no QGIS. Edição de camadas voltadas ao cadastro físico territorial: logradouros, edificações e lotes. 

Justificativa:

Considerando que um percentual significativo das informações possuem localização geográfica, cada vez mais sistemas de informação geográfica se fazem presentes no cotidiano (sobretudo no planejamento territorial) e em diversas aplicações científicas. Neste sentido, o curso irá corroborar com a tendência de aproveitar informações espaciais para facilitar as ações humanas, relacionando o uso de Sistema de Informação Geográfica – SIG com o planejamento a nível municipal, tendo em vista que as transformações urbanas atuais não são explicadas exclusivamente por fatores macroeconômicos, mas também pela inter-relação entre as diferentes escalas geográficas onde as coisas acontecem. O QGIS é um SIG livre que possui diferentes ferramentas que permitem organizar, manipular e visualizar dados geográficos, e vem se popularizando no meio universitário e em instituições públicas. Atualmente, com a crescente evolução das tecnologias da informação e comunicação, a demanda por profissionais na área tem aumentado. Paralelamente, o ensino e aprendizagem da ferramenta têm sido estimulados. Neste processo, nota-se que o ensino de QGIS deve ser conjugado com o uso do SIG, de modo a formar profissionais para o uso prático da ferramenta. 

Metodologia:

O curso será desenvolvido de forma expositiva e prática. Inicialmente será exposto o conteúdo referente ao cadastro físico-territorial. Posteriormente, durante a apresentação das funcionalidades do QGIS, serão abordados conceitos de cartografia e de análises espaciais.

Resultados Esperados:

Alunos do curso com conhecimentos que possibilitem avançar no uso de sistemas de informação geográfica.

 

 

MINICURSO (2)

TECNOLOGIA, E CAPITAL FINANCEIRO NA DINÂMICA RECENTE DA AGRICULTURA BRASILEIRA

Carga Horaria: (6 horas)

Numero de Participantes: 20 vagas

Objetivo geral: Discutir as relações entre as mudanças tecnológicas na agricultura brasileira, e o papel dos grandes grupos econômicos, do Estado, do capital financeiro, e das cooperativas agropecuárias, bem como analisar as politicas de financiamento agropecuário implementadas nos anos 2000. 

Data – 29/05/2019 (Quarta-Feira)

Horário: 8h – 10h

Local – Auditório do CFH

Objetivo – Discutir as inovações tecnológicas na agricultura brasileira, com ênfase no setor de sementes e insumos agrícolas

Ministrante:

João Luciano Bandeira, graduado e licenciado em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2012). Mestre em Dinâmicas Econômicas e Territoriais pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2015). Doutorando no PPGGEO/UFSC com pesquisa em Geografia Econômica e Geopolítica nos temas: modernização da agricultura e produção do espaço; geopolítica alimentar e regionalização do espaço mundial. Atualmente professor do Instituto Federal do Paraná (IFPR) no Campus Barracão.

***

Data – 29/05/2019 (Quarta-Feira)

Horário: 14h – 16h

Local – Auditório Bloco F – CFH

Objetivo – Discutir as novas dinâmicas no setor de laticínios.

Ministrante:

Joel José de Souza é professor do Instituto Federal de Santa Catarina, possui graduação em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2006), mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2009), doutor em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2014). Atualmente e participa de grupos de pesquisa na Universidade Federal de Santa Catarina, Instituto Federal de Santa Catarina e Universidade Federal da Integração Latino-Americana. Tem experiência na área de Geografia, como professor de Ensino básico, médio, EJA e Ensino Superior a Distância. Como pesquisador atua na área de desenvolvimento regional e urbano, com ênfase em Geografia Econômica e Rural, atuando nos seguintes temas: industrialização, laticínios e agroindústria.

***

Data – 29/05/2019 (Quarta-Feira)

Horário: 16h – 18h

Local – Auditório Bloco F – CFH

Objetivo – Discutir as mudanças nas cooperativas agropecuárias e o capital financeiro

Ministrante:

Wilian Padilha, é professor de Geografia e pesquisador em Geografia Econômica, com ênfase no estudo do Capital Financeiro, Agricultura, Cooperativas Agropecuárias, Desenvolvimento Regional, Crédito Rural e Políticas Agrícolas.

 

 

MINICURSO (3) – 3 Dias de Curso

DESENVOLVIMENTO REGIONAL E ORGANIZAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO

Carga Horaria: (12 horas)

Numero de Participantes: 20 vagas

PRIMEIRO DIA – Quarta-Feira

Data – 29/05/2019 (Quarta-Feira)

Horário: 8h – 10h

Local – Mini Auditório – CFH 

Titulo – Teoria sobre a organização do território

 Objetivo – Analisar e compreender as várias teorias sobre a organização do território; interpretar e inter-relacionar a várias teorias sobre a organização do espaço, e seus usos no território (Global, Nacional, Regional e Local); diagnosticar e analisar as diversas teorias sobre a organização do espaço, tendo como referências as seguintes determinações; econômica, social, política, histórica, cultural, empresarial, governamental e natural.

 Ministrante:

– Prof. Dr. Zeno Soares Crocetti, é professor da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA); tem experiência na área de Geografia Econômica e Política, atuando nos seguintes temas: Gestão do Território, Formação Sócio Espacial.

***

Data: 29/05/2019 (Quarta-Feira)

Horário: 14:00h – 18:00h

Local: Mini Auditório – CFH

Título: O Desenvolvimento Portuário Nacional

Objetivos – Discorrer acerca do desenvolvimento portuário brasileiro, desde sua origem aos dias atuais; periodizar e contextualizar as diferentes etapas de desenvolvimento do setor; analisar os avanços tecnológicos dos portos e terminais no país; comparar o desempenho portuário dos terminais brasileiros e de outros países; caracterizar os principais portos e terminais do Brasil hoje, identificando sua hinterlândia; conhecer e analisar dados estatísticos portuários oficiais publicados por órgãos do governo.

Ministrantes:

Edson de Morais Machado: Doutorando em Geografia pelo Programa de Pós Graduação em Geografia da UFSC. Possui Bacharel (2013) e licenciatura (2016) em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina, Mestrado pelo Programa de Pós Graduação em Geografia da Universidade Federal de Santa Catarina. É pesquisador do Laboratório de Estudos Urbanos e Regionais (LABEUR/UFSC), onde realiza pesquisas ligadas a questão portuária/ Economia Politica/ Planejamento Regional e Urbano/ Comércio internacional.

Elisa Bezerra Cabral: Possui graduação em Geografia (2007) pela Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, e mestrado em Geografia (2011) pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC. No mestrado pesquisou sobre o porto de São Francisco do Sul e o Terminal de Itapoá. Atualmente é doutoranda em geografia na UFSC, e pesquisa os terminais de contêineres no Brasil.

Mariana de Barros Zeferino: Bacharel, Licenciada, mestra e doutoranda, em Geografia, pela Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência de pesquisa na temática Portuária Brasileira com ênfase no Complexo Portuário de Itajaí, estudo o qual deu origem a seu Trabalho de Conclusão do Curso, bem como, os demais portos da região Sul do Brasil, pesquisa realizada durante o mestrado e que deu origem a sua dissertação. Atua principalmente na linha de pesquisa Desenvolvimento Regional e urbano.

***

SEGUNDO DIA – Quinta-Feira

Data – 30/05/2019 (Quinta-Feira)

Horário: 8h – 10h

Local – Mini Auditório – CFH

Titulo – Indústria e Pesca, uma leitura geográfica

Objetivo – apresentar uma proposta de análise da industrialização como uma das características das diferentes formações sócio-espacial com ênfase no processamento de pescado; compreender a industrialização de pescado a partir das relações contraditórias entre a Natureza, o(s) Estado(o)s, capital e trabalho; expor alguns limites,  possibilidades e tendências da industrialização de pescado;  indicar fontes relevantes para a pesquisa sobre as indústrias que processam pescado.

Ministrante:

– Prof. Dr. Cesar Augusto Avila Martins, é professor da Universidade Federal do Rio Grande (FURG); tem experiência na área de Geografia Econômica, atuando nos seguintes temas: indústria, cidade, urbano, e ensino.

*** 

Data – 30/05/2019 (Quinta-Feira)

Horário: 16h – 18h

Local – Auditório – CFH

Título – Geografia, Literatura e Arte

Objetivo – O objetivo é discutir o contexto interdisciplinar entre Geografia e Literatura, buscando observar como se encontra representado o espaço-ambiente na perspectiva da relação homem-natureza.

 Ministrante:

– Prof.ª Dr. Maria Auxiliadora da Silva, é professora aposentada da (UFBA) atua na área de Geografia Urbana, com ênfase em Salvador e sua área metropolitana. Trabalha, também com o Espaço Geográfico na Literatura e Arte, Memória Geográfica e Milton Santos o homem e a obra

***

TERCEIRO DIA – Sexta-Feira

Data – 31/05/2019 (Sexta-Feira)

Horário: 8h – 10h

Local – Mini Auditório – CFH 

Titulo – Dimensões do processo de metropolização

Objetivo – O objetivo é discutir dimensões do processo de metropolização em curso no Sul do Brasil, destacando-se aspectos metodológicos para realização de pesquisas geográficas que envolvam temas como a forma urbana, deslocamentos pendulares, as atividades quaternárias e a gestão do território.

Ministrante:

– Prof.ª Dr. Tânia Maria Fresca, é professora aposentada da Universidade Estadual de Londrina. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em geografia urbana, atuando principalmente nos seguintes temas: redes urbanas regionais, espaço urbano e espaços metropolitanos

MINICURSO (4) – 3 Dias de Curso

O DESENVOLVIMENTO NA PERIFERIA: BRASIL, CHINA, AFRICA DO SUL E OS BRICS NA GEOPOLÍTICA MUNDIAL

 

Carga Horaria: (14 horas)

Numero de Participantes: 2 0 vagas

PRIMEIRO DIA – Quarta Feira

Data – 29/05/2019 (Quarta-Feira)

Horário: 8h – 10h

Local – Auditório – Bloco E – CFH

Titulo – Coalizões internacionais e Novas Hegemonias: a agenda dos BRICS

Objetivo – No contexto de desdobramentos da grave crise iniciada nos mercados financeiros dos EUA e da Europa, em meados dos anos 2000, o cenário geopolítico foi impactado com o surgimento de uma inédita coalização entre Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (conhecida pelo acrônimo BRICS), demandando reformas na ordem global e fortalecendo o questionamento da ordem econômica construída no pós-guerra. Para tanto, serão apresentadas noções básicas a cerca do funcionamento das instituições multilaterais formadas no pós-guerra e das reformas demandadas pelos países que compõem os BRICS, a partir da noção gramsciana de “hegemonia”.

Ministrante:

– Drª. Rita Mattos Coitinho, é socióloga, tradutora e Drª. em Geografia/Desenvolvimento Urbano e Regional – UFSC. É autora do livro: Entre duas Américas  Eua, ou América Latina? – Editora: Insular.

***

Data – 29/05/2019 (Quarta-Feira)

Horário: 14h – 18h

Local – Auditório – Bloco E – CFH

Titulo – Socialismo de Mercado: Uma nova formação econômico-social – um modo de produção complexo

Objetivo – Demonstrar que o crescimento do setor estatal na economia chinesa, acelerado desde 2009, abre condições para a possibilidade de o “modelo chinês” se tratar de algo que vai se distanciando – historicamente – de um modelo típico de “capitalismo de Estado”, e mais longe ainda de ser um “capitalismo liberal”. Diante de uma gama de evidencias afirmamos que o “socialismo de mercado” já pode ser classificado como uma nova formação econômico-social que tem na complexidade seu principal atributo pois implica em se tratar de uma formação marcada pela convivência de diferentes estruturas / formações sociais. É nesta nova formação econômico-social que se assenta o “socialismo de mercado” como um modo de produção complexo. Por não se tratar de um modo de produção puro, o “socialismo de mercado” deve ser tratado como um fenômeno regido por combinações entre diferentes modos e relações de produção. Classificar e expor lógicas que regem o desenvolvimento do “socialismo de mercado” será objeto de análise neste trabalho.

Ministrantes:

– Elias Jabbour, professor Adjunto da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FCE-UERJ) e do programa de Pós-Graduação em Ciências Econômicas (PPGCE) da UERJ.

– Alexis Dantas, é professor Associado, e diretor em exercício, Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FCE-UERJ) e do programa de Pós-Graduação em Ciências Econômicas (PPGCE) da UERJ, onde também exerce a coordenação do Núcleo de Estudos das Américas (NUCLEAS).

 *** 

SEGUNDO DIA – Quinta-Feira

Data – 30/05/2019 (Quinta-Feira)

Horário: 8h – 10h

Local – Auditório – Bloco E – CFH

Titulo:  A presença de Fundações, ONG’S, Think Tank na Política Atual

Objetivos:

 Analisar as fundações, ONG’S e Think-Tanks  como formadores de opinião; discutir a origem e analisar as formas de ação política dessas instituições; promover o debate sobre a atuação política dessas instituições no Brasil; discutir as “revoluções coloridas” e o papel dessas instituições.

Ministrantes:

– Profª. Drª. Marta Luedemann, é professora do IGDEMA/UFAL, em Maceió (AL). Tem experiência na área de Geografia Econômica, atuando nos seguintes temas: toyotismo, indústria automobilística, neoliberalismo, reestruturação produtiva e organização do espaço industrial;

– Prof. Dr. Domingos Sávio Correa, é professor da UFAL, atua no Programa de Pós-Graduação em Geografia e lidera o Laboratório de estudos sobre o desenvolvimento econômico e a mundialização do capital (LDMCA) e participa do Laboratório de Estudos Sócio espaciais do Nordeste (LENE)

***

Data: 30/05 (Quinta-feira)

Horário: 14h – 18h.

Local: Auditório – Bloco E – CFH

Título: Política, economia e sociedade na ditadura militar no Brasil

Objetivos: A atual conjuntura política nacional marcada pelo embate ideológico entre partidos políticos, interesses financeiros nacionais e estrangeiros diversos, crise econômica, aumento do desemprego, reformas trabalhista e previdenciária, entre outros, exige a retomada de debates relacionados ao passado brasileiro recente. Deste modo, buscamos contextualizar e debater questões nacionais que marcaram a história brasileira entre os anos de 1960 e 1980 como o apoio civil, a atuação da imprensa, do empresariado e os projetos de desenvolvimento nacional.

Ministrantes:

– Patrícia Volk Schatz (Doutoranda em Geografia- Programa de Pós Graduação em Geografia- UFSC)

– Kelly Yshida (Doutoranda em História- Programa de Pós Graduação em História- UFSC)

– Mauro Cézar Vaz de Camargo Junior (Doutor em História- Programa de Pós Graduação em História- UFSC)

***

TERCEIRO DIA – Sexta-Feira

Data: 31/05 (Sexta-feira)

Horário: 8h – 10h.

Local: Auditório – Bloco E – CFH

Título: A África do Sul e os BRICS

Objetivo – Discutir o papel econômico, politico, e geopolítico da África do Sul na articulação entre os BRICS e o continente africano. Para tanto, será exposto o desenvolvimento das forças produtivas dessa formação sócioespacial, bem como suas estratégias de inserção no mercado continental e mundial.

Ministrante:

– Dr. Kauê Lopes dos Santos, atualmente trabalha como pesquisador de Pós Doutorado no IEE-USP, e desenvolve pesquisa entorno de temas associados aos territórios do Sul Global (em especial na África ao Sul do Saara e na América Latina)

MINICURSO (5) – 2 Dias de Curso

ÁREAS PROTEGIDAS E A PROTEÇÃO DA BIODIVERSIDADE

Carga Horária (12 horas)

Número de Participantes: 15

PRIMEIRO DIA – Quarta Feira

Data: 29/05 (quarta-feira)

Horário: 8h – 10h e 14h – 18h.

Local: Laboratório de Análise Ambiental e no Parque Natural Municipal do Morro da Cruz.

Título: Áreas Protegidas, Fragmentação e Conexões na Paisagem da Ilha de Santa Catarina.

Objetivos: Apresentar os conceitos de Áreas Protegidas, abrangendo as Unidades de Conservação e o SNUC, destacando as UCs da Ilha. Apresentar os fragmentos de Floresta Atlântica na Ilha de Santa Catarina. Discutir as possibilidades de conectividade das ilhas de preservação.

Ministrantes:

– Prof. Dr. Orlando Ferretti. Geógrafo, doutor em Geografia/UFSC. Professor do Departamento de Geociências/UFSC, Coordenador do Grupo de Pesquisa Observatório de Áreas Protegidas/UFSC.

– Profª Me. Talita Góes. Geógrafa, mestre em Geografia/UFSC e doutoranda em Geografia na UFSC, pesquisadora do Grupo de Pesquisa Observatório de Áreas Protegidas/UFSC.

– Acadêmico  Yan Ewald Zechner. Estudante Geografia, UFSC, bolsista de projeto de Extensão/UFSC no Grupo de Pesquisa Observatório de Áreas Protegidas/UFSC.

***

SEGUNDO DIA – Quinta-Feira

Data: 30/05 (quinta-feira)

Horário: 8h – 10h e 14h – 18h.

Local: Laboratório de Análise Ambiental

Título: Gestão da biodiversidade: desafios e instrumentos político-administrativos.

Objetivos: apresentar o histórico e desafios para a consolidação de instrumentos político-administrativos nos espaços territoriais especialmente protegidos no Brasil. Apresentando componentes da diversidade biológica e a relação entre os elevados índices de perturbação e fragmentação de ecossistemas. Observar a importância econômica da biodiversidade com vistas à valorização de serviços ecossistêmicos em áreas protegidas. Discutir o histórico e lacunas dos instrumentos legais aplicados aos espaços territoriais especialmente protegidos no Brasil.

Ministrantes:

– Prof. Dr. Orlando Ferretti. Geógrafo, doutor em Geografia/UFSC. Professor do Departamento de Geociências/UFSC, Coordenador do Grupo de Pesquisa Observatório de Áreas Protegidas/UFSC.

– Prof. Me. Tadeu Maia. Biólogo, mestre em Engenharia Ambiental pela UFSC e doutorando em Eng. Ambiental/UFSC, pesquisador do Grupo de Pesquisa Observatório de Áreas Protegidas/UFSC.